AL: Lula pressiona pela retirada da pré-candidatura de Collor

Laryssa Borges, Portal Terra

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o núcleo de campanha de Dilma Rousseff, pré-candidata petista ao Palácio do Planalto, atuarão diretamente para desidratar a pré-candidatura do senador Fernando Collor (PTB-AL) ao governo de Alagoas. Adversário do parlamentar na corrida pelo Palácio República dos Palmares, o ex-governador alagoano, Ronaldo Lessa (PDT), será recebido nesta quarta às 10h30 por Lula para selar a estratégia de retirada de Collor da disputa estadual. O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) e o prefeito de Maceió, Cícero Almeida (PP), também participarão das conversas.

Conforme relato de um ministro que acompanha as negociações eleitorais, a disposição de Lula e da campanha dilmista contra Collor reflete a manutenção de um acordo entre diversos partidos da base aliada em favor de Lessa costurado pelo ministro do Trabalho e presidente licenciado do PDT, Carlos Lupi.

No Palácio do Planalto, a pré-candidatura de Collor ainda não é vista com preocupação, uma vez que já começa a ser delineada a proposta de enfraquecimento de seu nome como postulante ao governo alagoano. A meta é garantir a retirada da pré-candidatura do senador petebista até meados de junho, antes das convenções partidárias feitas para confirmar os nomes dos candidatos que disputarão o pleito de outubro.

Uma eventual disputa de Fernando Collor ao governo local contra Lessa e contra o atual governador Teotonio Villela Filho (PSDB), avaliam fontes governistas, não deve funcionar na prática como um palanque duplo para Dilma. A ex-ministra da Casa Civil não deseja arcar com o peso do simbolismo de estar, por conta da disputa eleitoral, ao lado de um presidente alvo de impeachment.