Sarney ignora Supremo e recontrata mulher de aliado

Portal Terra

DA REDAÇÃO - O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), teria recontratado em abril a mulher do ministro do TCU (Tribunal de Contas da União) Raimundo Carreiro, responsável direto pela análise das contas da Casa, um ano e meio depois que ela foi demitida por nepotismo, segundo a Folha de São Paulo.

A reportagem afirma que Carreiro foi secretário-geral do Senado por 12 anos e indicado para o TCU pelo próprio Sarney. No tribunal, o ministro foi sorteado para ser o relator da prestação de contas do Senado para os anos de 2009 e 2010. Na mesma semana em que a mulher do ministro foi recontratada por Sarney, segundo o jornal, Carreiro teria pedido o arquivamento de um processo sobre a contratação sem licitação de uma empresa de serviços elétricos no Senado por R$ 485 mil. O voto de Carreiro foi seguido pelo tribunal.