PR: polícia cumpre mandados de prisão na Assembleia Legislativa

Roger Pereira, Portal Terra

CURITIBA -

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) cumpre, nesta manhã deste sábado, mais 15 mandados de prisão contra pessoas envolvidas no escândalo dos atos secretos e contratação de funcionários fantasmas na Assembleia Legislativa do Paraná.

Até às 9h30 o Gaeco já havia prendido o ex-diretor administrativo José Ary Nassiff (solto na última quinta-feira por força de um habeas corpus) e o diretor da gráfica da Assembléia, Luis Carlos Monteiro.

Após a prisão de Monteiro, promotores e auditores o levaram à Assembleia, onde cumprem mandado de busca e apreensão de documentos. No momento, o prédio da Assembleia está fechado e ocupado por policiais. Além dos mandados de prisão, a Justiça emitiu 26 mandados de busca e apreensão.

O Gaeco não informou contra quem são os outros mandados de prisão, para não atrapalhar a operação, batizada de Ectoplasma 2, mas adiantou que os outros dois ex-funcionários soltos por habeas corpus na quinta-feira estão sendo procurados: o ex-diretor de pessoal, Cláudio Marques da Silva e o ex-funcionário da diretoria-geral, João Leal de Matos.