Vacinação de grávidas contra gripe está abaixo da meta, diz governo

Portal Terra

BRASÍLIA - O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, fez nesta sexta-feira um balanço parcial da vacinação contra a gripe suína no Brasil, que aponta um total de 47,5 milhões de pessoas imunizadas. Esse número representa 81% do público-alvo atingido dos grupos convocados até o momento. Entre os grupos-alvo da campanha, os adultos jovens (70%) e as gestantes (63%) estão abaixo da meta. Para as pessoas entre 20 e 29 anos, a vacinação termina no sábado.

Segundo Temporão, a estimativa da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de cerca de 400 milhões de pessoas vacinadas no mundo. "Estamos caminhando rapidamente para 50 milhões de pessoas vacinadas no Brasil, mais de 15% de todas as doses aplicadas em todo o mundo", disse.

O ministro afirmou que, do ponto de vista epidemiológico, toda campanha de vacinação deve proteger, pelo menos, 80% do público-alvo. Ele explicou que há ainda diferenças regionais que precisam ser trabalhadas, mas deu um panorama dos grupos prioritários vacinados até esta sexta-feira.

"Todos os profissionais de saúde foram vacinados dentro do protocolo. A população indígena está em 75%, muito perto de alcançar a cobertura, mas ainda tem gente sendo vacinada. As crianças com menos de 2 anos foram todas vacinadas e alcançamos 100% de cobertura. Já as gestantes estão em 63% e temos que acelerar e insistir para as mulheres se protegerem em qualquer fase da gestação. Alcançamos 82% dos pacientes com doenças crônicas, inclusive os idosos. Entre os adultos saudáveis, de 20 a 29 anos, alcançamos 70%, mas estamos bem perto de atingir a meta de 80%", disse.

Sobre as gestantes, ele destacou que a procura ainda está abaixo do esperado. "A vacina é segura e grande parte dos óbitos foram de grávidas. Peço um esforço adicional porque vacinamos quase 48 milhões de pessoas e essa é a única maneira de se proteger contra a doença. A vacina é comum e eficaz", disse.

A campanha de vacinação contra a gripe H1N1 chega à reta final para os portadores de doenças crônicas, jovens de 20 a 29 anos e menores de dois anos. Quem pertence a um desses grupos deve se vacinar até sábado, pois a partir de segunda-feira terá início quinta etapa da vacinação, voltada para as pessoas de 30 a 39 anos - uma população estimada em 30 milhões de pessoas pelo IBGE.

A abertura dos postos de vacinação neste sábado é um acerto entre o Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass) e Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems). No entanto, a confirmação da abertura dos postos de vacinação, locais e horários de funcionamento é de responsabilidade do gestor local. Alguns municípios avaliam a necessidade de abrir os postos de vacinação neste sábado, dependendo da cobertura vacinal e estratégia de imunização. Portanto, é fundamental que a população busque essas informações nas secretarias municipais de saúde.

As crianças entre 6 meses e 2 anos ainda precisam tomar a segunda meia dose da vacina, o que deve ocorrer 30 dias depois da primeira. Esse intervalo é o tempo necessário para o organismo produzir maior número de anticorpos, ou seja, garantir maior imunidade contra a doença.

Internações

Em 2010, foram registradas 361 internações da gripe suína, até o dia 3 de abril. Desse total, um em cada cinco casos esteve relacionado à gestação. Em relação às mortes, um total de 50, as mulheres correspondem a 76% do total e as gestantes 32%.

No ano passado, de 2.051 óbitos registrados, 1.539 (75%) ocorreram em pessoas com doenças crônicas. Entre as grávidas (189 morreram, ao todo), a letalidade entre os casos graves foi 50% maior que na população geral. Adultos de 20 a 29 anos concentraram 20% dos óbitos (416, no total). As crianças menores de dois anos tiveram a maior taxa de incidência de complicações no ano passado (154 casos por 100 mil habitantes). E, finalmente, os adultos entre 30 e 39 anos, que representam a maior parcela de mortes - 22% do total.

Gripe comum

O ministro anunciou, também, o início da vacinação do idoso contra a gripe comum, que começa neste sábado nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. Nessas regiões, até 21 de maio, todas as pessoas maiores de 60 anos devem se imunizar contra o vírus.

Já nas regiões Norte e Sul, a vacinação de pessoas acima de 60 anos começou em 24 de abril e termina neste fim de semana. A divisão do calendário foi motivada pelo atraso na entrega das vacinas pelo Instituto Butantan. É importante lembrar que os idosos portadores de doenças crônicas também serão imunizados contra a gripe suína. Ou seja, recebem a dose contra gripe comum em um braço e contra a H1N1 em outro.