Senado tem pressa para votar reajuste a aposentados

Jornal do Brasil

BRASÍLIA - O presidente do Senado, José Sarney, disse sexta-feira que é vontade geral na Casa votar o mais rapidamente possível o reajuste de 7,72% para as aposentadorias acima de um salário mínimo. O reajuste foi aprovado na terça-feira pela Câmara dos Deputados. Sarney ressaltou, porém, que há um problema regimental, uma vez que a pauta de votações do Senado está trancada por medidas provisórias (MPs) e projetos que regulamentam a exploração do petróleo no pré-sal.

Só podemos fazer a votação de qualquer matéria depois de votar as medidas provisórias que trancam a pauta, e cujos relatores nem apresentaram ainda os relatórios disse Sarney. Além disso, temos mais duas MPs que chegaram e já foram lidas. Acho difícil que a pauta seja reaberta para que possamos votar as matérias normais da casa.

No entanto, o senador considerou que, como existe vontade de votar rapidamente a matéria dos aposentados, o tema naturalmente vai sensibilizar as lideranças da Casa .

- Acho que o mais rapidamente possível vamos desobstruir a pauta e votar essas matérias afirmou.

Urgência

Desde sexta-feira, todos os quatro projetos relativos ao marco regulatório do pré-sal estão trancando a pauta de Plenário, tendo prioridade de votação sobre as demais matérias da agenda. Isso ocorre porque eles tramitam em regime de urgência. As outras matérias de caráter legislativo só poderão ser analisadas depois que esses projetos forem votados a não ser que o governo retire a urgência.