Preso homem que oferecia sentenças judiciais por R$ 12 mil

Yala Sena, Portal Terra

TERESINA - Um homem que se passava por advogado foi preso em flagrante na noite dessa quinta-feira em Teresina, no Piauí, acusado de vender sentenças judiciais no valor de R$ 12 mil.

Raimundo Clésio Falcão Graça, 58 anos, foi preso ao sair de um consultório médico no centro da capital piauiense. Ele foi acusado de extorsão por cirurgião plástico. O acusado foi preso com R$ 4 mil em dinheiro no bolso da calça.

O delegado da Comissão do Crime Organizado (Cico) no Piauí, Danilo Melo, informou que o médico procurou a polícia na ultima quarta-feira e afirmou que estava sendo vítima de extorsão. A polícia armou o flagrante dentro do consultório, filmando toda a negociação, e prendeu o acusado no local.

"Ele dizia que usaria seu prestígio e influência junto a magistrados do Tribunal de Justiça e conseguiria decisão favorável ao médico que responde processo por locação de imóvel", afirmou o delegado, dizendo que ele será enquadrado no crime de exploração de prestígio.

Para evitar dúvidas, o médico fez cópias dos R$ 4 mil em dinheiro entregues ao acusado. O número de série das cédulas era o mesmo encontrado no seu bolso. A polícia possui ainda mais de uma hora de gravações do suposto golpe.

O esquema

O presidente do Tribunal de Justiça do Piauí, desembargador Raimundo Nonato Alencar, divulgou nota na qual afirmou que o falso advogado não é servidor efetivo ou comissionado do tribunal. Ele garantiu ainda que se a investigação confirmar a participação de magistrados no crime, tomará as providências cabíveis.

A Associação dos Magistrados e a OAB do Piauí também lançaram nota pedindo rigor nas investigações.

Procurado pela equipe de reportagem, o advogado que defende Falcão não quis se pronunciar. No momento da prisão, o acusado disse que estava no consultório para em busca de uma cirurgia.