Baleado em banco em SP não tem atividade cerebral

Portal Terra

SÃO PAULO - Um exame realizado nesta sexta-feira indicou ausência de atividade neurológica do aposentado Domingos Conceição de Souza, 47 anos, baleado pelo vigilante de um banco após uma discussão na manhã de quinta-feira, em São Paulo. Souza está em estado gravíssimo e pode ter morte cerebral, informou o Hospital São Camilo, onde o aposentado está internado.

De acordo com o hospital, os médicos iniciaram nesta sexta-feira a retirada da sedação de Souza. A morte encefálica, no entanto, só pode ser confirmada após 72 horas, tempo necessário para a eliminação completa das medicações do organismo. Na segunda-feira, o aposentado será submetido a uma nova bateria de exames.

Souza foi baleado na cabeça nesta quinta-feira no bairro de São Miguel. Ele foi atingido por disparos realizados pelo vigilante da agência. Segundo informações do Jornal Nacional, Souza foi barrado na porta giratória, porque tinha um marca-passo no peito. Outro homem foi baleado, mas passa bem.