MPE denuncia Collor e Heloísa por propaganda antecipada em AL

Odilon Rios, Portal Terra

MACEIÓ - O senador Fernando Collor (PTB) e a vereadora Heloísa Helena (Psol) estão entre os dez pré-candidatos (ao governo estadual e ao Senado, respectivamente) denunciados nesta quinta-feira (7) pelo Ministério Público Eleitoral, orgão da Procuradoria da República em Alagoas, por "prática ilegal de propaganda antecipada". O MPE pede ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) a retirada de adesivos com as supostas propagandas das ruas em 48 horas, sob pena de multa entre R$ 5 mil e R$ 25 mil.

De acordo com o procurador-regional eleitoral auxiliar, Samir Nachef, a propaganda eleitoral só é permitida a partir de 5 de julho. "Quando os demais candidatos - cumpridores da legislação eleitoral em vigor - entram na disputa no período próprio para propaganda eleitoral, já se encontram em situação absolutamente desigual em relação àqueles que, pela visibilidade angariada, já se tornaram velhos conhecidos da população", disse o procurador.

Na lista também estão o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Fernando Toledo (PSDB), o deputado petista Judson Cabral e o também deputado Cícero Ferro (PMN) e o presidente da Câmara de Vereadores de Maceió, Dudu Holanda (PMN).

O MPE havia denunciado, na última segunda-feira (3), uma lista de 21 pré-candidatos que também são acusados de apressar o calendário eleitoral, antecipando a propaganda de campanha. Entre eles, estão o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros, e o ex-governador Ronaldo Lessa (PDT).