MG: Pré-candidatos intensificam uso do Twitter

Portal Terra

MINAS GERAIS - Os pré-candidatos ao governo de Minas Gerais intensificam o uso do Twitter para divulgar suas agendas, alfinetar os concorrentes e repercutir assuntos polêmicos. Fernando Pimentel e Patrus Ananias, do PT, e Antonio Anastasia, do PSDB, utilizam a ferramenta com maior frequência. Os petistas têm página própria e o tucano divulga suas atividades por meio da página do PSDB-MG no site de microblog.

Na semana passada, Pimentel transformou em post a sua opinião sobre a disputa ao Palácio do Planalto. Provocativo, o petista disse que "a eleição 2010 é uma clara escolha entre dois projetos. O deles o Brasil conhece pelos 8 anos de FHC-PSDB. O nosso está visível e aprovado". O petista também destacou a seus seguidores a importância da chapa PT/PMDB para a disputa ao governo mineiro, além de elogiar a gestão Lula. Já o ex-ministro Patrus Ananias, de forma mais contida, usa o Twitter para expressar opiniões sobre a sucessão e divulgar a agenda de pré-candidato.

Sem uma página própria na ferramenta, o atual governador Antonio Anastasia tem suas atividades citadas na página do PSDB mineiro, com divulgação de informações sobre o modelo de gestão do tucano para administrar o estádio do Mineirão, a visita ao Rio com o presidenciável José Serra e a entrega da Medalha da Inconfidência, em Ouro Preto.

Para o cientista político Paulo Roberto Leal, um efeito que pode ser considerado imediato no uso da ferramenta é a atração de jovens para o debate político no Estado e no País. "É o que chamamos de geração de nativos digitais. Ao contrário da minha geração, que é de imigrantes digitais, esses têm o acesso natural à internet", afirma.

Para o especialista, o Twitter pode funcionar como um mecanismo mais fácil de acesso para os jovens e adolescentes. "Ainda estamos muito aquém de outros países, mas o uso é fundamental para atrair para a discussão política aquelas pessoas que, dificilmente, irão acompanhar a campanha pelos jornais ou em frente à TV, no horário eleitoral".

Quem dá provas de já ter entendido o alcance do Twitter entre os jovens é a "Juventude DEM em Minas", grupo formado pela militância do ex-PFL, que tem seu próprio endereço e divulga ações na internet. Formado pela militância do ex-PFL, o grupo fez uma dura crítica à União Nacional dos Estudantes (UNE), que, reunida no Rio, estuda aprovar uma moção de repúdio a José Serra. No espaço de 140 caracteres do microblog, os militantes criticam: "Faltava mais nada. Congresso da UNE, patrocinado por Lula, quer tirar moção contra Serra. Me belisca". Os jovens mineiros ainda utilizam a rede para divulgar a agenda e fortalecer as ações da sigla no Estado.