Chuvas deixam 8,4 mil pessoas desabrigadas no PR e SC

Agência Brasil

CURITIBA - Um forte temporal castigou o sul do país entre a tarde desta sexta-feira e este sábado, obrigando ao menos 8,4 mil pessoas a abandonar suas casas e provocando inúmeros danos materiais.

No Paraná, o estado mais afetado pelas chuvas, cerca de seis mil moradores tiveram que sair de suas casas e estão hospedadas em refúgios públicos ou nas casas de parentes, segundo dados da Defesa Civil regional.

Segundo o último balanço a zona mais castigada, que inclui 24 municípios, 3.136 casas foram destruídas total ou parcialmente por inundações, deslizamentos de terra e ventos. Ao todo, mais de 205 mil pessoas foram de alguma forma afetadas no Paraná.

Por enquanto, as autoridades não registraram mortos, embora várias pessoas tenham sido atendidas com ferimentos de diversas gravidades.

Um dos municípios mais prejudicados foi o de Colombo, com 1,1 mil residências e 4,2 mil pessoas afetadas. Destas, 300 estão desabrigadas e 3,9 mil desalojadas. Em Pinhais, as enxurradas deixaram 400 pessoas desabrigadas e 3 mil desalojadas. Na capital, Curitiba, 798 residências foram afetadas, principalmente por alagamentos. As enxurradas desabrigaram 500 pessoas e desalojaram 450 em Francisco Beltrão.

Em Pato Branco (PR), próximo à fronteira com a Argentina, foram registrados 205 milímetros de chuva por metro quadrado nas últimas 24 horas, um volume que quase duplica a média de precipitações esperada para todo o mês.

Em Santa Catarina 2.406 pessoas se viram obrigadas a abandonar suas casas, enquanto cinco municípios decretaram estado de emergência.