STF: Peluso promete "recuperar respeito" dos magistrados

Claudia Andrade, Portal Terra

BRASILIA - O novo presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Cezar Peluso, afirmou, em seu discurso após tomar posse, nesta sexta-feira, que a sociedade não pode pedir "soluções que satisfaçam todas as expectativas". Ele também prometeu trabalhar, durante seu período à frente da Corte, para "recuperar o prestígio e o respeito" dos magistrados.

"Nossa autoridade não vem do aplauso nem se inquieta com a crítica mais ensandecida. Não pode a sociedade, irredutivelmente dividida em suas crenças, pedir soluções que satisfaçam todas as expectativas", afirmou.

Peluso disse que os juízes não são chamados "a interpretar sentimentos impulsivos de grupos ou segmentos sociais", mas devem, sim, aplicar os princípios das leis.

Ele afirmou ainda que a marca que gostaria de deixar ao final de seu período à frente do STF e também do Conselho Nacional de Justiça seria a de ser lembrado "como alguém que contribuiu para recuperar o prestígio e o respeito público a que fazem jus os magistrados e a magistratura do meu País".

Para ilustrar a descrença da população, ele citou a "morosidade das respostas jurisdicionais, que evidencia uma crise de desempenho" e citou pesquisas apontando que grande parte dos brasileiros preferem buscar soluções por conta própria quando têm seus direitos desrespeitados.

O novo presidente foi indicado para o STF pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2003. Ele sucede no comando da Corte o ministro Gilmar Mendes, que presidiu o Tribunal nos últimos dois anos. Peluso agradeceu a ambos.

"Primeiro agradecimento ao eminente presidente que me nomeou para integrar essa corte. Meus respeitos também ao Senado Federal, pela aprovação do meu nome", disse. "Agradeço ao ministro Gilmar Mendes a cuja gestão servi com lealdade e ética retilíneas", afirmou.