Pimentel: militância do PT-MG não quer só marcar posição

Juliana Prado, Portal Terra

BELO HORIZONTE - O petista Fernando Pimentel adotou discurso mais ameno nesta sexta-feira (23) ao defender a tese de candidatura própria do partido ao governo de Minas. Para ele, os militantes petistas estão "cansados" de entrar em eleição só para marcar posição. "A militância do PT não se mobiliza mais só para marcar posição. Queremos candidato próprio, mas queremos ganhar eleição em Minas", afirmou o ex-prefeito de Belo Horizonte.

Em entrevista à Rádio Itatiaia, ele destacou que o ideal para os petistas no Estado não é oferecer a vice, mas ponderou que não é possível "excluir outra possibilidade".

Inscrito para as prévias que escolherão entre ele e Patrus Ananias o pré-candidato do partido, o ex-prefeito diz que o nome do PT agrega mais partidos e apoiadores do que o do candidato do PMDB. Apesar de baixar o tom do discurso, Pimentel não descarta a possibilidade de voo solo do PT se não existir consenso entre as duas legendas.

Aliado histórico e amigo da presidenciável petista Dilma Rousseff, Pimentel fez questão de dizer que o principal hoje para o Brasil é o sucesso da ex-ministra na disputa ao Palácio do Planalto.

"Claro que é importante o candidato do PT vencer em Minas. Mas, hoje, o fundamental é eleger a Dilma Rousseff, que praticamente foi a primeira-ministra do governo Lula". Questionado sobre a aliança informal que fez com o então governador Aécio Neves nas eleições municipais de 2008, Pimentel disse que foi a medida acertada na época. E que ela se refletiu em ganhos para o Estado.