Paciente faz greve de fome para ser internado em Salvador

Portal Terra

SALVADOR - Depois de esperar dez dias no corredor do Hospital Ernesto Simões Filho, em Salvador (BA), o paciente Guilherme Araújo, de 49 anos, fez greve de fome na quinta-feira para garantir um leito na enfermaria da unidade médica.

Ele aguardava a realização da 7ª cirurgia no fêmur fraturado devido a uma pseudoartrose, conforme diagnóstico médico. Guilherme passou a tarde de quinta sem comer as refeições oferecidas pela unidade, até ser transferido, às 17h, para um leito na enfermaria, onde divide o quarto com outros seis pacientes.

Guilherme relata casos de pacientes à espera há oito dias por procedimentos considerados simples, como curativos. "Houve até briga na porta da sala de raios-X pelos pacientes que esperavam pelo exame", afirma. Apesar da transferência, ainda não há previsão para a cirurgia dele. O hospital alega que não dispõe de material para o procedimento.

Além disso, as instalações elétricas do prédio estão expostas, e os pacientes reclamam das condições de higiene. Segundo a direção do hospital, existem hoje 24 pacientes além da capacidade de internação que é de 130. "O corredor é espaço físico do hospital, e os pacientes são assistidos. Oferecemos esse atendimento para não deixar de atender os pacientes", afirma o diretor da unidade, César Martins.