Governo não responderá críticas de Ciro ao presidente Lula

Sandro Lima, Portal Terra

BRASÍLIA - O ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, disse nesta sexta-feira (23) que o governo não responderá aos ataques do deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Insatisfeito com a sinalização do PSB em não apoiar sua candidatura, Ciro criticou a postura de Lula em relação à condução do processo eleitoral.

De acordo com Padilha, Lula também não comentou as declarações de Ciro Gomes. "Há um processo interno no PSB e o presidente Lula vai respeitar a decisão do partido", afirmou o ministro. A decisão oficial sobre a candidatura Ciro será anunciada oficialmente somente na próxima terça-feira, durante reunião da executiva do partido. Mas o próprio Ciro Gomes já sabe que a maioria do partido prefere apoiar a candidatura de Dilma Rousseff (PT) à presidência.

Padilha avaliou que a campanha eleitoral caminha para uma polarização entre PT e PSDB e que isso deve influencia na decisão do PSB sobre a candidatura de Ciro Gomes. "Torço para que o PSB se junte à candidatura Dilma", afirmou o ministro.

Sobre a declaração de Gomes de que o pré-candidato do PSDB à presidência, José Serra, teria melhores condições para enfrentar uma eventual crise econômica do que Dilma Rousseff, o ministro disse que "a comparação entre Dilma e Serra será feita pela população brasileira".