Chuvas deixam 120 desabrigados e 1.250 desalojados em SC

Fabricio Escandiuzzi, Portal Terra

FLORIANÓPOLIS - As chuvas que começaram na noite de quinta-feira, em Santa Catarina, deixaram 1.250 pessoas desalojadas e outras 120 desabrigadas de acordo com as informações divulgadas pela Defesa Civil. Já são treze os municípios que registraram danos devido aos alagamentos. A situação mais grave é em Rio das Antas, a 360 km de Florianópolis: 600 pessoas precisaram deixar suas casas e pelo menos 30 propriedades foram danificadas pela força das águas.

Em Videira, a situação é bastante crítica depois que o rio do Peixe, que corta a cidade, subiu e invadu casas e ruas. Alagamentos foram registrados em pelo menos dez bairros. Além destas, as cidades de Caçador, Concórdia, Calmon, Dona Emma, Lebon régis, Presidente Getúlio, Rio Negrinho, Rio do Campo, Santa Cecília, santa Terezinha e Timbó Grande já comunicaram a ocorrência de estragos junto a Defesa Civil. Em algumas localidades, como Ouro e São Miguel do Oeste, a precipitação chegou a 145 mm e 116 mm, respectivamente.

Técnicos da Defesa Civil estão monitorando a situação nos municípios afetados, mas a estimativa é de que o número de desabrigados e desalojados seja ainda maior. Várias localidades ainda não enviaram informações sobre os estragos. A situação também preocupa em Blumenau, onde o nivel do rio Itajaí-Açu chegou a subir quatro metros nesta manhã. Não há registros de alagamentos, contudo.

De acordo com as informações do Centro de Recursos Ambientais de Santa Catarina (CIRAM), a chuva deve diminuir de intensidade na tarde desta sexta-feira. No entanto, a chegada de uma massa de ar frio derruba as temperaturas e pode trazer ventos com rajadas de até 60 km/h na região litorânea.