Manifestantes decidem se mantêm ocupação da Câmara do DF

Agência Brasil

BRASÍLIA - Integrantes do Movimento Fora Arruda, que ocupam o prédio onde funcionará a sede da Câmara Legislativa do Distrito Federal (DF), participam de assembleia para decidir os rumos da manifestação. Eles estão no prédio desde as 20h de ontem e reivindicam o cancelamento da eleição indireta, realizada no último sábado, que escolheu Rogério Rosso (PMDB) como novo governador do DF.

O movimento defende a ilegalidade do processo eleitoral que escolheu Rogério Rosso como governador, por isso decidimos fazer a ocupação. Queremos negociar o cancelamento desse processo , disse o advogado do movimento, Gilson dos Santos.

Durante a assembleia, os manifestantes, a maioria estudantes da Universidade de Brasília, também vão decidir com quem vão negociar caso optem por continuar a ocupação. De acordo com o advogado, o governo do Distrito Federal é o responsável legal pelo terreno onde a futura sede da Câmara foi construída, por isso a negociação deve ser com um representante do Executivo.