Exportadores de frango brasileiros criticam discurso de Evo Morales

Agência AFP

SÃO PAULO - Os exportadores de carne de frango brasileiros criticaram nesta quinta-feira o discurso do presidente boliviano, Evo Morales, que afirmou que comer frango causa "desvios" sexuais nos homens por conter hormônios femininos.

"Morales fez críticas infundadas contra a carne de frango industrializada, além de realizar comentários preconceituosos com relação à homossexualidade", afirmou em uma nota a Associação de Exportadores de Frango (ABEF) do Brasil, o maior exportador mundial de frango.

Durante a Conferência mundial de povos sobre mudança climática que ocorre em Cochabamba, o presidente boliviano afirmou na terça-feira "que o frango que comemos está carregado de hormônios femininos, e por isso os homens quando comem esse frango apresenta mudanças em seu ser como homens".

Sobre esta acusação, "a ABEF reitera que se trata de um mito. No caso do Brasil, a produção dessas aves, com qualidade e saúde, ocorre com uma alimentação exclusiva à base de milho e soja", afirma a associação.

Os exportadores destacaram também que o frango brasileiro é submetido a constantes inspeções para constatar a ausência de hormônios.

Em 2009, o Brasil lucrou 5,8 bilhões de dólares em suas exportações de carne de frango, uma redução de 16,33%, influenciada pela crise mundial.