Aneel nega saída de construtora de consórcio de leilão de Belo Monte

Agência Brasil

BRASÍLIA - A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) afirma não ter recebido qualquer tipo de notificação sobre a desistência de empresas que participam do consórcio Norte Energia, vencedor do leilão da Usina Hidrelétrica de Belo Monte. De acordo com a agência, o edital de licitação prevê a possibilidade de haver mudança dos sócios que compõem o consórcio, mas apenas após a outorga de concessão, prevista para 23 de setembro.

Caso haja desistências nos períodos anteriores à outorga de concessão, o consórcio vencedor será desclassificado, e a obra passaria a ficar a cargo do consórcio Belo Monte Energia o segundo colocado no leilão. O grupo vencedor é liderado pela Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) e por mais oito empresas.

O possível afastamento da construtora Queiroz Galvão do consórcio Norte Energia notícia divulgada por alguns veículos de comunicação não foi oficialmente confirmada nem negada pela empresa.

O advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, minimizou essa possibilidade. Segundo ele, nenhuma empresa deixará de participar de um investimento dessa grandeza, com tanta perspectiva de retorno.

O deságio de 6,02% obtido no leilão da hidrelétrica foi considerado um tremendo sucesso pelo Ministério de Minas e Energia.