Justiça quebra sigilos de fundo de investimentos da Bancoop

Portal Terra

SÃO PAULO - A Justiça Federal decretou a quebra dos sigilos bancário e fiscal da Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop) e do fundo de investimento criado pelo grupo. A medida atende a requisição da Polícia Federal, que investiga supostos desvios de recursos da cooperativa para ex-dirigentes da entidade e campanhas políticas do PT.

Entre os cotistas da Bancoop estavam grandes fundos de pensão de estatais como a Caixa Econômica Federal, Petrobras e Banco do Brasil. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Entre os alvos da investigação da PF está o FIDC (Fundo de Investimento em Direitos Creditórios) Bancoop I, criado pela cooperativa em 2004. A Fundação dos Economiários Federais (Funcef), entidade de previdência dos empregados da Caixa Econômica Federal, aplicou R$ 11,2 milhões no fundo de investimento. Já a Fundação Petrobras de Seguridade Social (Petros) e a Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil (Previ) aplicaram, respectivamente, R$ 10 milhões e R$ 5 milhões no FIDC.