Assembleia de professores em São Paulo termina em confusão

Elaine Patricia Cruz, Agência Brasil

SÃO PAULO - A assembleia de professores da rede estadual de São Paulo, realizada na tarde de hoje (8), no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), terminou em confusão. Os professores estão em greve há um mês.

Depois de os professores terem votado e aprovado a suspensão da greve até o dia 7 de maio, quando uma nova assembleia deverá ser realizada, muitos manifestantes, liderados principalmente por estudantes, protestaram contra a decisão, cercando o caminhão de som onde estava a presidente do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), Maria Izabel Noronha.

Pedaços de paus e bombas foram lançadas em direção ao caminhão e Maria Izabel teve de deixar o local escoltada. A Polícia Militar de São Paulo estimou a presença de 1,5 mil pessoas no local.

Segundo o tenente coronel Renato Cerqueira, as bombas não foram lançadas pela polícia, que apenas observou a manifestação.

Edição: Lílian Beraldo