Extraditado, frei alemão acusado de pedofilia chega hoje à BA

Portal Terra

SALVADOR - Chega nesta quarta-feira a Salvador (BA) o frade alemão Alexander Nicolaus Weber, 41 anos, condenado pela Justiça baiana por pedofilia e atentado violento ao pudor. O padre estava foragido há três anos.

Weber foi acusado, em 2002, de abusar de um garoto de seis anos no município de Rio de Contas (a 673 km de Salvador). A denúncia foi feita pela mãe do menino. À época, o padre foi preso e cumpria pena em regime domiciliar na Casa de Repouso dos Frades Franciscanos, na capital baiana.

Porém, após conseguir habeas-corpus, o frei fugiu para seu país de origem. Apesar de já ter sido condenado pela Justiça brasileira, Weber permaneceu em liberdade na Alemanha, pois o país não extradita seus cidadãos.

Por ser um foragido, Weber teve o nome incluído na "difusão vermelha", uma ferramenta usada pela Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) para localizar procurados internacionais. Entre as estratégias está o envio de fotos e de dados dos foragidos para todos os países. Dessa forma, em novembro do ano passado, Weber foi preso ao sair da Alemanha e tentar ingressar no Reino Unido.

Em Salvador, o frei Weber vai cumprir sete anos de prisão em regime fechado na Colônia Agrícola Lafaiete Coutinho, de acordo com o mandado expedido em 2007 pelo juiz de Direito da comarca de Rio de Contas.