Após condenação, mãe de Isabella diz que

Peter Fussy, Portal Terra

SÃO PAULO - Ana Carolina de Oliveira, mãe da menina Isabella, disse na tarde deste sábado que a justiça foi feita, em declaração após a condenação de Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá pela morte de Isabella em 2008. "O que aconteceu (a sentença) deu uma resposta que a justiça foi feita. Era o que eu esperava. Tinha muita gente competente trabalhando por isso", afirmou.

Questionada sobre a comemoração de mais de 200 pessoas que aguardavam o veredicto em frente ao Fórum de Santana, na madrugada deste sábado, Ana Carolina disse que foi "uma maneira das pessoas expressarem toda a injustiça e maldade que acontece". O pai de Isabella foi condenado a 31 anos de prisão, enquanto a madrasta, a 26 anos.

Ana Carolina respondeu também a perguntas a respeito da possibilidade de Alexandre Nardoni cumprir parte da pena em regime semi-aberto, daqui a alguns anos. "Não entendo de leis. Existe essa falha. A sentença foi dada, mas, apesar de tudo, minha filha não vai voltar. Não pude acordar hoje e dar um abraço nela. O vazio ficou", disse emocionada.

Ainda cansada pelos cinco dias de julgamento, Ana Carolina disse que acordou mal neste sábado e recebeu a visita de seu terapeuta. "Essa semana foi muito difícil. Acho que regredi os dois anos de terapia", afirmou. No entanto, segunda ela, agora começa uma nova fase de sua vida. "Ainda estou processando tudo que aconteceu. Acabou muito tarde ontem, ainda não tive tempo. Mas, a partir de segunda-feira, vou retomar a minha vida de novo", disse.

A mãe de Isabella foi até a frente do edifício em que mora acompanhada dos pais, do irmão e de uma menina que é sua vizinha, todos vestindo camisetas com a imagem da menina. Depois de falar com a imprensa, Ana Carolina foi abraçada por populares e crianças que aguardavam em frente ao prédio. Ela recebeu diversos buquês de flores de amigos e vizinhos neste sábado, "pessoas que fizeram diferença", segundo ela.

Após as declarações, uma dupla sertaneja se postou na calçada com um amplificador e tocou uma música em homenagem a Isabella. Ana Carolina assistiu a um pedaço da sacada do 10º andar. A canção composta pela dupla David e Marcel começava com os seguintes versos: "Uma menina pequenininha / Com os olhos iguais ao sol". "Espero que ela tenha gostado", disse Marcel.

Isabella tinha 5 anos quando foi encontrada ferida no jardim do prédio onde moravam o pai, Alexandre Nardoni, e a madrasta, Anna Carolina Jatobá, na zona norte de São Paulo, em 29 de março de 2008. Segundo a polícia, ela foi agredida, asfixiada, jogada do sexto andar do edifício e morreu após socorro médico. O pai e a madrasta foram os únicos indiciados, mas sempre negaram as acusações e alegam que o crime foi cometido por uma terceira pessoa que invadiu o apartamento.