5,3 mil propostas serão discutidas na Conferência Nacional de Educação

Lourenço Canuto, Agência Brasil

BRASÍLIA - O Ministério da Educação já recebeu 5.300 propostas para serem analisadas na Conferência Nacional de Educação (CNE), que será aberta amanhã (28) em Brasília, disse o secretário-executivo adjunto do ministério, Francisco das Chagas.

Segundo Chagas, mesmo que não venha ser possível discutir todas propostas na conferência, ele entende que elas poderão dar uma "boa contribuição para o aperfeiçoamento da educação no pais". Para o secretário, "o momento é muito importante para se estabelecer um equilíbrio entre a quantidade do serviço oferecido na área da educação e a qualidade".

Ele vê avanços, nos últimos anos, na difusão da educação em nível regional e destaca como medida importante para o setor a desvinculação de receitas na área da educação, para efeito de contingenciamento, que garantiu mais R$ 9 bilhões de investimentos.

A experiência de Mato Grosso, com o seu Sistema Único de Educação, um modelo baseado no mecanismo do Sistema Único de Saúde (SUS) foi elogiado pelo secretário como uma iniciativa que pode inspirar as mudanças para serem seguidas por outros estados.