Advogado é morto por fazendeiro dentro de cartório em MS

Celso Bejarano, Portal Terra

CAMPO GRANDE - Um advogado foi morto hoje à tarde, em Dourados (MS), cidade distante 220 km de Campo Grande, após ser atingido por quatro tiros supostamente disparados por um fazendeiro da região. O crime ocorreu dentro do cartório da cidade.

Policiais que investigam o caso disseram que o advogado Paul Oserow, 56 anos, também pastor evangélico, foi ao cartório junto do fazendeiro Alcino Dias Campos, 75 anos.

O advogado tinha vendido um imóvel ao filho de Campos e ia documentar o negócio. Porém, a escritura não ficou pronta porque os servidores exigiram do advogado uma certidão indicando que ele era divorciado. Oserow não tinha o papel na mão e isso irritou o fazendeiro que, segundo apurado até agora, insistia já há alguns dias na transferência do imóvel.

Testemunhas disseram que Dias Campos sacou uma pistola que carregava na cintura e disparou quatro vezes na direção do advogado, que caiu morto. Os policiais disseram acreditar que ao menos 20 pessoas assistiram o crime.

O fazendeiro guardou a arma, atravessou a rua, entrou em sua caminhonete, e sumiu. Até por volta das 20h, Campos não havia sido preso. A OAB regional informou que vai acompanhar o caso.