PF liga ex-ministro de Lula ao mensalão do DEM, diz jornal

Portal Terra

BRASÍLIA - Relatório da Polícia Federal (PF) incluiu pela primeira vez um deputado federal no inquérito da Operação Caixa de Pandora, que investiga o mensalão do DEM - suposto esquema de pagamento de propina a parlamentares e membros do governo do Distrito Federal, inclusive o governador preso e cassado José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM).

Eunício Oliveira, ex-ministro das Comunicações do governo Lula e hoje deputado federal do PMDB pelo Ceará teria se beneficiado, através de uma empresa, desviado dinheiro público e distribuído propinas. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Segundo a reportagem, a PF considera "paradoxal e discrepante" um dos pagamentos à empresa de limpezas Manchester, no valor de R$ 666 mil, e diz haver indícios de que a autorização para liberação do dinheiro foi "enxertada fora do padrão". O deputado disse ao jornal que não há razão para investigá-lo e que tem certeza de que não houve irregularidade na execução do contrato. "Desafio a polícia ou qualquer um a dizer que pedi dinheiro ou que paguei (propina)", disse o ex-ministro à reportagem.