Casal Nardoni deixa Fórum de Santana em carros separados

Portal Terra

SÃO PAULO - Depois de quase 20 horas ouvindo depoimentos de três testemunhas, o casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá deixou o Fórum de Santana, na zona norte de São Paulo, em carros separados na noite desta terça-feira.

Eles devem voltar a dormir em penitenciárias da capital. Alexandre Nardoni deverá passar a noite no Centro de Detenção Provisória de Pinheiros e Jatobá na Penitenciária Feminina da capital, como na noite de segunda-feira.

Com um depoimento de cerca de 30 minutos do perito baiano Luiz Eduardo Carvalho Dórea, testemunha de acusação, encerrou os trabalhos do segundo dia do julgamento do casal. Três pessoas foram ouvidas na sala do júri - a delegada Renata Pontes, o médico Legista Paulo Sergio Tieppo Alves e o perito Dórea.

Uma quarta testemunha seria ouvida nesta terça-feira. No entanto, o Tribunal de Justiça de São Paulo informou que a participação de mais uma oitiva seria muito longa. Com a decisão, a perita Rosangela Monteiro, do Instituto de Criminalística, última testemunha compartilhada entre defesa e acusação, ficou para esta quarta-feira.

O caso

O julgamento de Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá começou em 22 de março e deve durar cinco dias. O júri popular ouve 16 testemunhas, sendo 11 arroladas pela defesa, três compartilhadas entre advogados do casal e acusação e duas do Ministério Público. Seis foram dispensadas pela defesa ainda no primeiro dia e uma, pela acusação.

Isabella tinha 5 anos quando foi encontrada ferida no jardim do prédio onde moravam o pai e a madrasta, na zona norte de São Paulo, em 29 de março de 2008. Segundo a polícia, ela foi agredida, asfixiada, jogada do sexto andar do edifício e morreu após socorro médico. O pai e a madrasta foram os únicos indiciados, mas sempre negaram as acusações e alegam que o crime foi cometido por uma terceira pessoa que invadiu o apartamento.