Pedreiro chega a fórum como testemunha do casal Nardoni

Fabiana Leal e Hermano Freitas, Portal Terra

SÃO PAULO - O pedreiro Gabriel dos Santos Neto, uma das testemunhas mais importantes da defesa do casal Nardoni, chegou por volta das 10h30 no Fórum de Santana, na zona norte de São Paulo. Santos Neto, que não havia sido localizado até sexta-feira, foi a primeira testemunha a marcar presença, segundo a assessoria do tribunal.

O não comparecimento do pedreiro poderia provocar o adiamento do julgamento, já que é peça-chave para o argumento da defesa de Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá. Santos Neto trabalhava em uma construção ao lado do edifício London, onde Isabella Nardoni, 5 anos, morreu no dia 29 de março de 2008. Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, o pedreiro disse que a construção foi arrombada na mesma noite do crime, mas desmentiu em depoimento à polícia.

Os advogados do casal Nardoni sustentam que uma terceira pessoa entrou no apartamento do casal e matou Isabella. Para o Ministério Público, Anna Carolina Jatobá agrediu e estrangulou Isabella. Depois, segundo a denúncia, Alexandre Nardoni cortou a cela de proteção do apartamento e jogou a filha do sexto andar do prédio.

Segundo a assessoria do Fórum de Santana, 16 testemunhas já haviam chegado por volta das 12h40. Ainda eram aguardadas as presenças do delegado Calixto Calil Filho, um investigador, um escrivão e três médicos legistas.