Ciclone extratropical se afasta rápido do sul do Brasil

Portal Terra

SÃO PAULO - O ciclone extratropical que se formou neste segunda-feira entre o Rio Grande do Sul e o litoral do Uruguai se desloca rapidamente para alto-mar, segundo a Climatempo. A zona de baixa pressão atmosférica, que provoca ventos fortes, começa se afastar e faz com que a pressão da atmosfera no Rio Grande do Sul siga em elevação.

Ciclones extratropicais estão associados com frentes frias e serão cada vez mais comuns no decorrer do outono e do inverno na costa da Argentina, do Uruguai e do Sul do Brasil. O sistema atual não tem uma grande área de atuação, porém causou uma queda de pressão muito forte no Rio Grande do Sul. Valores abaixo de 1000 hPa foram observados no início da manhã desta segunda-feira, 22 de março, em Porto Alegre (997 hPa) e em Pelotas (998 hPa).

As rajadas mais fortes provocadas pelo ciclone extratropical chegaram aos 71 km/h em Tramandaí, no litoral norte do Rio Grande do Sul. Várias rajadas entre 40 e 55 km/h foram observadas na região do começo da manhã até o meio da tarde desta segunda-feira. Em Mostardas, o ponto mais afastado do litoral gaúcho, as rajadas variaram de 40 a 60 km/h. Estes dados são das estações meteorológicas automáticas do Instituto Nacional de Meteorologia. Com o afastamento do ciclone extratropical, as rajadas tendem a diminuir de frequência e de intensidade até a noite.

Ventos muito mais fortes foram observados entre a noite do domingo e a madrugada desta segunda-feira em localidades do interior do Rio Grande do Sul, por conta das pesadas nuvens que passaram pelo Estado, dentro da área de instabilidade da frente fria. Em vários locais ocorreram grandes volumes de chuva em pouco tempo e com fortes rajadas de vento.

Os dados abaixo são do Instituto Nacional de Meteorologia.

Bagé: 32,2 mm em 1 hora, entre 21h e 22h do domingo - rajada de 116 km/h, às 22 horas

São Borja: 34,4 mm entre meia-noite e 1 h - rajada de 84 km/h

Santiago: rajada de 90 km/h, à meia-noite

São Luiz Gonzaga: 50 mm em 1 hora, entre meia-noite e 1 hora de 22 março - rajada de 84 km/h, à 1 hora da madrugada

Passo Fundo: rajada de 90 km/h às 3 horas da madrugada, durante a chuva Santiago: rajada de 90 km/h à meia-noite.