Mineiro se "crucifica" em frente a Fórum do júri dos Nardoni

Portal Terra

SÃO PAULO - A pouco mais de 20 horas para o início do julgamento pela morte de Isabella Nardoni, um empresário mineiro realiza um protesto solitário em frente ao Fórum de Santana, na zona norte de São Paulo. Cercado de cartazes, Andre Luiz Dos Santos, 49 anos, se a amarrou a uma cruz feita de paus.

Ele viajou 700 km desde a cidade de Ponte Nova, em Minas Gerais, para estar próximo do julgamento. "Realizo este protesto em várias cidades do País em favor da família", disse. Desta forma, pretende ficar durante a semana do julgamento.

Segurança

O TJ definiu, na tarde de quinta-feira, o esquema de cobertura de imprensa do julgamento da morte da menina para acontecer. De acordo com o TJ, não será permitido o registro de qualquer imagem ou áudio durante os trabalhos, por proibição do juiz Maurício Fossen.

A intenção é preservar a identidade dos jurados. Todos os profissionais de imprensa terão que deixar o equipamento em uma sala reservada e haverá a alternância do acesso da imprensa ao plenário a cada hora.

Os jurados ficarão hospedados em alojamentos no Fórum da Barra Funda e os réus, Alexandre Nardoni e Ana Carolina Jatobá, em uma casa de detenção da Grande São Paulo, que ainda não foi definida. O júri popular terá início às 13h e deve terminar na quinta ou na sexta-feira.

O caso

Isabella tinha 5 anos quando foi encontrada ferida no jardim do prédio onde moravam o pai e a madrasta, na zona norte de São Paulo, em 29 de março de 2008. Segundo a polícia, ela foi agredida, asfixiada e jogada do sexto andar do edifício. O casal é o único indiciado pelo crime e deve ir a julgamento na próxima segunda-feira.