Serra coloca cassação entre aspas; Kassab diz que não existe

Hermano Freitas, Portal Terra

SÃO PAULO - Na primeira aparição pública juntos desde a decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que cassou o prefeito de São Paulo por recebimento de doações ilegais, Gilberto Kassab (DEM) e o governador José Serra (PSDB) trataram de negar a cassação. Para o governador, a medida tem que ser colocada entre aspas. Já o prefeito disse que "cassação não existe".

Prefeito e governador estiveram juntos na inauguração de uma escola técnica no bairro do Jaraguá, extremo norte de São Paulo. O ex-governador e secretário do Desenvolvimento, Geraldo Alckmin (PSDB), também esteve presente. Questionado se o PT poderia usar a medida do TRE na Campanha de 2010, Serra disse que isso seria "ridículo".

"Foram cassados, entre aspas, um montão de petistas", disse o governador. Quando Kassab foi indagado em entrevista coletiva sobre a decisão em primeira instância que lhe tirava o cargo, e que foi revogada há menos de 24 horas atrás, reagiu com irritação. "Isso o quê? Não sei do que você está falando. Não existe cassação, está suspensa", disse Kassab.

O prefeito afirmou ainda que o governador José Serra não precisa de "nada além de sua biografia" para pleitear cargos públicos.