Arruda se queixa de isolamento a arcebispo de Brasília

Agência Brasil

BRASÍLIA - O governador licenciado do Distrito Federal, José Roberto Arruda, queixou-se hoje do isolamento total, até daqueles que eram seus amigos. O desabafo foi feito ao arcebispo de Brasília, dom João Braz de Aviz, durante a conversa que tiveram de manhã.

De acordo com o arcebispo, Arruda recebe apenas a visita da mulher, Flávia Arruda. - O único contato dele é a esposa, uma vez que nem os amigos o visitam mais - disse à Agência Brasil.

- A conversa que tive com ele foi de nível espiritual e religioso. É um momento difícil para ele, que acabou se tornando o símbolo de um problema político que vai além do caso específico e atinge toda cultura política errada de nosso país, que requer muito trabalho para ser modificada - acrescentou o arcebispo.

Segundo dom João Braz, a conversa não teve tom de julgamento do governador flagrado recebendo dinheiro em um vídeo. - Para isso tem o Judiciário e a Câmara Legislativa - argumentou. - Se a gravação for autêntica, servirá para analisar mais coisas e, sem perdermos o lado humano do caso, trabalharmos para que a corrupção em nosso país não continue se alastrando da forma como tem sido -afirmou.

A conversa entre o arcebispo e o governador licenciado foi na cela onde Arruda está preso. - É uma cela normal, menor do que a outra, simples e discreta, com um conforto de padrão normal, ainda que sem banheiro - informou dom João.