Polícia apura suspeita de estelionato em bolão da Mega-Sena

Portal Terra

NOVO HAMBURGO - A Polícia Civil de Novo Hamburgo, na região metropolitana de Porto Alegre, investiga se houve estelionato na venda de um bolão da Mega-Sena em uma lotérica da cidade. Pelo menos cinco apostadores registraram ocorrência afirmando ter acertado as seis dezenas premiadas no concurso 1.155 que, segundo a Caixa Econômica Federal, não houve vencedores. O prêmio ficou acumulado em R$ 61 milhões.

De acordo com o delegado Clóvis Nei da Silva, da 2ª Delegacia de Polícia de Novo Hamburgo, o bolão custava R$ 11, tinha 40 cotas e 15 jogos. Os apostadores receberam um papel impresso com os números supostamente apostados pela lotérica Esquina da Sorte, sem cópia xerográfica do comprovante de aposta. Em um desses jogos, constavam os números premiados (20 - 28 - 40 - 41 - 51 - 58).

O delegado, em princípio, não acredita que tenha havido erro da lotérica. "Na medida em que ele forneceu esses números e vendeu o bolão, não acredito que exista erro. As pessoas que nos procuram entendem que foram lesadas", disse.

A polícia vai intimar o dono da lotérica para depor, que não apareceu para trabalhar nesta segunda-feira. Os investigadores pretendem descobrir se o estabelecimento se apropriava do dinheiro dos apostadores ou se houve problemas no registro da aposta.

O advogado Marcelo De La Torres Dias, que representa o proprietário da lotérica, deve se pronunciar ainda nesta segunda-feira.