Defesa de Kassab afirma que decisão de cassação é exagerada

Portal Terra

REDAÇÃO TERRA - Em nota citada pelo jornal Folha de S.Paulo, os advogados de defesa do prefeito de Sâo Paulo Gilberto Kassab (DEM) afirmam que o motivo da suposta cassação é exagerado, pois seria suficiente para cassar o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e o vereador do menor município do Brasil. A Justiça Eleitoral teria cassado o mandato do prefeito de São Paulo Gilberto Kassab (DEM) e da vice Alda Marco Antonio (PMDB) por doações consideradas ilegais durante a campanha eleitoral de 2008. A Defesa de Kassab deve recorrer da decisão se ela for publicada no Diário Oficial de terça.

De acordo com a nota, as contribuições citadas como irregulares foram feitas seguindo os mandamentos da lei, tendo sido analisadas e aprovadas pela Justiça Eleitoral. A tese que embasa a sentença do juiz teria sido derrotada pelo Tribunal Superior Eleitoral por várias vezes desde 2006 e, segundo a defesa, deveria ser acatada pelas instâncias inferiores. A defesa também afirma que a decisão causa perplexidade e insegurança jurídica, pois os temas estariam sendo reinterpretados sem base legal e contrariando jurisprudência dos tribunais eleitorais.