Autores do golpe do Níger prometem retorno a democracia

JB Online

NIAMEY - O golpe militar que na quinta-feira passada derrubou o presidente do Níger, Mamadou Tandja, mobilizou a organização da missão conjunta da ONU, da União Africana (UA) e da Comunidade Econômica dos Estados de África Ocidental (Cedeao) que se dirigiu à capital do país, Niamey, esta manhã para pedir aos golpistas que o país retornesse à democracia.

Os autores do golpe ouviram o apelo e afirmaram hoje que retomarão a ordem constitucional e democrática. Os golpistas também prometeram a elaboração de uma nova Constituição mas não estabeleceu qualquer data limite para o feito.