Secretaria infla dados sobre corpos identificados no Araguaia

Portal Terra

BRASÍLIA - A Secretaria de Direitos Humanos inflou o número de corpos já identificados de militantes mortos nos conflitos do Araguaia, no estado do Pará, nos anos 70. Foram incluídos os nomes de três pessoas que nunca estiveram no local. As informações são do jornal Estado de S. Paulo desta segunda-feira.

Nove ossadas estão sendo identificadas e três corpos retirados da região foram entregues às famílias. A Secretaria informou por e-mail que os corpos de Flávio Molina, morto antes da Guerrilha do Araguaia começar, Luiz José da Cunha e Miguel Sabat Nuet, assassinados em 1973 foram identificados. Todos teriam morrido em São Paulo.