Guarda é morto por homem que tinha acabado de prender em SP

Portal Terra

SÃO PAULO - Um guarda municipal de Campinas morreu, no domingo, após ser baleado por um usuário de drogas e foragido da polícia que ele tinha acabado de prender. Luciano de Godói, 33 anos, que estava acompanhado de um colega, foi baleado pelo criminoso enquanto atendia ao pedido do preso, para afrouxar a algema.

No momento em que Luciano atendia o pedido, o usuário pegou a arma de um dos policiais e atirou cinco vezes. Dois tiros atingiram Luciano, que morreu durante uma cirurgia. Esta é a primeira vez que um Guarda Municipal de Campinas morre em serviço. O preso foi levado para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Hortolândia, a 109 km de São Paulo.