CGU: Fundação Sarney fraudou projeto com verbas da Petrobras

Portal Terra

SÃO LUÍS - Uma auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU) nas contas da Fundação José Sarney indicou uma série de fraudes em um projeto de R$ 1,3 milhão patrocinado pela Petrobras.

A investigação acusa a fundação criada pelo presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), de uso de notas frias, divergência de valores, empresas fantasmas e de fachada, contratações irregulares, ausência de comprovação de serviços, entre outras irregularidades, para um projeto cultural que não se concretizou. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Os recursos seriam destinados à preservação do acervo e à modernização dos espaços físicos da entidade, em São Luís (MA). As investigações, entretanto, apontaram que R$ 129 mil da Petrobras foram desviados para custear despesas da fundação, como energia, impostos e refeições. De acordo com o relatório da auditoria, esses gastos não estavam previstos no plano de trabalho. Os auditores da CGU estiveram na capital maranhense e constataram ainda que a fundação apresentou, em sua prestação de contas, notas fiscais de empresas com endereços falsos.