Vítima de câncer generalizado, morre desenhista carioca Ronaldo Graça

JB Online

RIO - Ronaldo Graça Vianna Santos (1936-2010) nasceu no Rio de Janeiro, onde foi desenhista da Rio Grafica Editora, diretor de cinema de publicidade, roteirista de cinema - O Flagrante, de Reginaldo Farias -, diretor e autor de teatro. Dirigiu filmes de publicidade que marcaram época, como o do Tigre da Esso, "Coca-Cola, isso é que é", biscoitos Sem-parar, Sardinhas 88 e AMIL. Em 1980, obteve o 1° lugar no Concurso de Dramaturgia do Instituto Nacional de Artes Cênicas com a peça "Malhas do Casulo". Em 1991 mudou-se para Paris, onde desenvolveu uma carreira de artista gráfico, roteirista e desenhista de História em Quadrinhos. Participou de grandes campanhas publicitárias - Eurodisney - e trabalhou para grandes editoras - Fayard - como criador de capas de livros. Era responsável exclusivo pelas capas de duas coleções de romances populares publicadas em Paris e na Costa do Marfim, África. Morreu em Paris no dia último domingo, dia 11 de janeiro. Deixa mulher e dois filhos menores. Do primeiro casamento deixa dois filhos maiores entre eles, o ator Xando Graça, e quatro netos. Seu corpo será cremado no Crematório do Cemitério Père Lachaise, em Paris, no dia 18 de janeiro. Suas cinzas serão transferidas, em fevereiro, para o Rio de Janeiro.