Sobe para seis número de mortos pela chuva no RS

JB Online

PORTO ALEGRE - Subiu para seis o número de mortos pela chuva no Rio Grande do Sul. Dois corpos foram encontrados em Barros Cassal, no Vale do Rio Pardo. As vítimas morreram afogadas.

O corpo de Jair Dias da Rosa, de 25 anos, desaparecido desde a noite no último domingo, foi localizado no Rio Pardo. No arroio Ligeiro, foi encontrado outro cadáver. A Brigada Militar não confirmou a identidade da vítima.

Outras quatro mortes estão listadas entre as vítimas da chuva. O agricultor e caminhoneiro Harri Kappaun foi localizado no interior de Candelária na terça-feira. De acordo com a prefeitura, ele tentava salvar os animais, com a ajuda dos empregados, mas foi levado pela correnteza.

Na Região Central foram registradas mortes em Faxinal do Soturno e Espumoso. Em Faxinal do Soturno, José Tino Barbieri, de 67 anos, morreu vítima de choque elétrico na segunda-feira, na oficina de móveis da qual era proprietário. O local estava alagado.

Já em Espumoso, o corpo de Ronaldo Alexandre Rodrigues, de 39 anos, foi encontrado nesta terça-feira. Ele estava desaparecido desde segunda, quando tentou atravessar uma ponte que estava alagada. A caminhonete dele foi arrastada pela água do Rio Butiá e desapareceu.

A primeira morte por causa da chuva foi registrada no domingo, em Caxias do Sul. Um jovem que recolhia gado em uma área rural morreu atingido por um raio. O cavalo que ele montava também teve morte instantânea.

Informações da Rádio Gaúcha