Polícia investiga morte de transformista em clube em SC

Portal Terra

FLORIANÓPOLIS - A Polícia Civil de Santa Catarina investiga a morte de um transformista ocorrida na piscina de um dos mais tradicionais clubes de Florianópolis no último final de semana. Hillary Daniels, nome artístico do hostess paulista Daniel Rosa Júnior, 25 anos, participava de uma festa GLBT (Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros) realizada no Lagoa Iate Clube (LIC), localizado na Lagoa da Conceição. Ele foi encontrado morto dentro da piscina durante a madrugada do último domingo. A morte foi causada por asfixia.

A delegada responsável pelas investigações, Michele Rodrigues, coletou depoimentos de testemunhas, entre familiares da vítima, organizadores do evento e seguranças. A polícia trabalha com a possibilidade de uma fatalidade, mas ainda não descarta a ocorrência de um possível homicídio.

Michele ainda aguarda o resultado de um laudo do Instituto Geral de Perícias que deve determinar se a vítima ingeriu entorpecentes ou se teria sofrido algum tipo de violência antes da morte. O material só deve ser concluído pelos peritos no final da semana.

Hilary era conhecida na noite de São Paulo, onde realizava performances e atuava como hostess da festa Café com Vodka. Ela chegou a se apresentar numa casa noturna de Florianópolis e tinha show marcado para a noite do domingo. O transformista foi sepultado em Sorocaba, no interior de São Paulo, na tarde de terça-feira.