Chuvas fortes devem atingir SP pelo terceiro dia seguido

Portal Terra

SÃO PAULO - A cidade de São Paulo pode ter novas pancadas fortes de chuva no final da tarde desta quarta-feira, segundo a Climatempo. O cenário de tempo quente e úmido durante o dia deve se repetir nesta quarta-feira, aumentando a possibilidade de chuvas fortes sobre a capital.

Nesta terça-feira, dois temporais atingiram São Paulo, provocando dezenas de alagamentos e levando o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) a decretar estado de atenção.

O CGE chegou a registrar 51 pontos de alagamento em São Paulo, 13 deles intransitáveis, durante a terça-feira. Os dois temporais atingiram a cidade no final da tarde e durante a noite. O Centro decretou estado de atenção na cidade às 18h e depois às 20h45, pela intensidade das chuvas, terminando o último às 23h35.

Os alagamentos dificultaram o trânsito nas marginais e fecharam o aeroporto de Congonhas por 40 minutos. Uma mulher, de 27 anos, morreu afogada ao cair em um bueiro, segundo a GloboNews. Em Guarulhos, sete casas foram interditadas no bairro de Santa Palma por risco de desabamento. Não houve feridos.

A prefeitura de Atibaia, a cerca de 65 km de São Paulo, decretou nesta terça-feira estado de emergência por causa das chuvas dos últimos dias. Com a medida, a administração municipal espera que o governo do Estado de São Paulo e a União liberem verbas para socorrer às vítimas da enchente. Segundo a prefeitura, as chuvas atingiram 500 famílias. Do total, 80 foram desalojadas e cinco, desabrigadas. Nos bairros Kanimar e Parque das Nações, as pessoas estão usando barcos para retirar seus pertences.

As chuvas intensas nos primeiros dias deste ano e a abertura das comportas das represas de Nazaré Paulista e de Piracaia contribuíram para a enchente na cidade, segundo a prefeitura. De acordo com o chefe da Defesa Civil de Atibaia, Maurício Benevides, até hoje choveu na cidade o equivalente a 30% do esperado para o mês.

A prefeitura de Cunha, no interior de São Paulo, decretou calamidade pública nesta terça-feira, após as chuvas que assolaram a cidade. Cinco pessoas de uma mesma família morreram e uma ficou ferida com várias fraturas em consequência de um soterramento, no bairro Barra do Bié, em área rural, no último sábado. De acordo com a PM, as vítimas estavam em um sítio, onde tinham ido passar a festa da virada do ano. O rio Jacuinho transbordou e isolou a área, cobrindo as pontes de uma estrada vicinal e da principal via de acesso - a Rodovia Paulo Virgílio (SP-171). Além disso, foram registradas várias quedas de barreiras.

A prefeitura informou que pelo menos 300 pontes foram destruídas pela chuva. Cunha tem 1,4 mil km² e 2,4 mil km de estradas rurais. O principal acesso à cidade foi liberado na segunda-feira. Pelo menos 50 pessoas estão isoladas e desabrigadas na zona rural e algumas regiões estão sem telefone.