Casa paroquial reúne santos levados pelas águas em Paraitinga

Portal Terra

SÃO PAULO - No canto de uma sala da casa paroquial de São Luiz do Paraitinga, algumas imagens de santos da igreja matriz da cidade e da capela de Nossa Senhora das Mercês dividem espaço com voluntários e alimentos doados para os desabrigados pela cheia do rio Paraitinga. Alguns perderam os pés, as cabeças e as mãos. Outros, como o menino Jesus do presépio da igreja matriz, ainda não foram encontrados.

Lá estão São Benedito, São Tarcísio (sem cabeça), São João Batista, a cabeça de São José, São Francisco de Assis, Nossa Senhora dos Passos (também sem cabeça) e algumas imagens de presépio, entre outras.

As áreas da antiga igreja matriz e da capela de Nossa Senhora das Mercês estão isoladas pela polícia e devem ser as últimas a terem o entulho recolhido, já que há a necessidade de uma procura minuciosa. A prioridade será dada para a limpeza das casas que ruíram.

De acordo com Edson Carlos Alves Rodrigues, o padre Edinho, ainda há esperança de se encontrar outros objetos importantes para a história da igreja local, como paramentos e objetos de ouro e prata.

- Para a história da cidade é importante que possamos encontrar o maior número de relíquias possível. É uma história muito longa e bonita que precisa ser preservada - diz.