MP do Paraná denuncia 14 por confusão no Couto Pereira

Portal Terra

CURITIBA - O Ministério Público do Paraná denunciou criminalmente 14 pessoas por envolvimento na confusão do Estádio Couto Pereira no dia 6 de dezembro, após o empate entre Coritiba e Fluminense, que resultou em 18 pessoas feridas.

A confusão ainda rendeu ao Coritiba uma punição severa ao clube no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O clube perdeu 30 mandos de campo e foi multado em R$ 610 mil.

Os 14 envolvidos foram denunciados por lesão corporal de natureza grave, seis deles também por tentativa de homicídio qualificado por motivo fútil e nove responderão ainda por invasão do campo e lesão corporal de natureza leve.

O MP pediu ainda a prisão preventiva dos seis acusados pela tentativa de homicídio qualificado, cinco deles já estão presos. Eles podem ser punidos com 4 anos de prisão.

Desde que a operação de identificação, denúncia e punição iniciou, já foram responsabilizada criminalmente 33 pessoas. Os indiciamentos vão de delitos por invasão do campo à tentativa de homicídio qualificado.

Embora o MP já tenha denunciado 14 pessoas, o Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) continua investigando a participação de torcedores suspeitos de formação de quadrilha e porte ilegal de armas.

O grupo não estava na confusão no estádio, mas foi flagrado em fotos apreendidas no computador pessoal de um dos envolvidos na confusão, com armas de grosso calibre.

Confira a lista dos denunciados:

Adriano Sutil de Oliveira - tentativa de homicídio qualificado; lesão corporal de natureza grave; lesão corporal de natureza leve; invasão de campo (Estatuto do Torcedor)

Allan Garcia Barbosa - tentativa de homicídio qualificado; lesão corporal de natureza grave; lesão corporal de natureza leve; invasão de campo (Estatuto do Torcedor)

Gilson da Silva - tentativa de homicídio qualificado; lesão corporal de natureza grave; lesão corporal de natureza leve; invasão de campo (Estatuto do Torcedor)

Reimackler Alan Graboski - tentativa de homicídio qualificado; lesão corporal de natureza grave; lesão corporal de natureza leve; invasão de campo (Estatuto do Torcedor)

Renato Marcos Moreira - tentativa de homicídio qualificado; lesão corporal de natureza grave; lesão corporal de natureza leve; invasão de campo (Estatuto do Torcedor)

Sidnei César de Lima - tentativa de homicídio qualificado; lesão corporal de natureza grave; lesão corporal de natureza leve; invasão de campo (Estatuto do Torcedor)

Alexandre Henrique Ramos - lesão corporal de natureza grave; lesão corporal de natureza leve; invasão de campo (Estatuto do Torcedor)

Carlos Eduardo Koerting - lesão corporal de natureza grave; além de encaminhamento para transação penal por invasão ao campo

Eder Luiz Gonçalves - lesão corporal de natureza grave; lesão corporal de natureza leve; invasão de campo (Estatuto do Torcedor)

Geison Lourenço Moreira de Lima - lesão corporal de natureza grave; além de encaminhamento para transação penal por invasão ao campo

Guilherme César Zdroyeski Muller - lesão corporal de natureza grave; além de encaminhamento para transação penal por invasão ao campo

Leonardo de Oliveira Rocha - lesão corporal de natureza grave; além de encaminhamento para transação penal por invasão ao campo

Marcelo Barbosa - lesão corporal de natureza grave; lesão corporal de natureza leve; invasão de campo (Estatuto do Torcedor)

Raphael Alexandre Passos - lesão corporal de natureza grave; além de encaminhamento para transação penal por invasão ao campo