Ação da PF apreende documentos em ONG da mulher Arruda

Portal Terra

SÃO PAULO - A operação Caixa de Pandora da Polícia Federal realizada na tarde dessa terça-feira apreendeu documentos na empresa de turismo do ex-chefe de gabinete de Arruda, Fábio Simão, e na ONG presidida por Flávia Peres Arruda, primeira dama do DF, o Instituto Fraterna. As informações são do jornal Estado de S.Paulo desta quarta-feira.

Em depoimento prestado por Durval Barbosa à PF, ele afirmou que a entidade de Flávia recebia recursos oriundos do Mensalão do DEM, em propinas pagas PR empresas de informática. Arruda teria dito que 10% dos recursos irregulares deveriam destinados à entidade.