Operações prenderam 4,5 mil em 2009, diz Polícia Federal

Portal Terra

DA REDAÇÃO - A Polícia Federal informou nesta segunda-feira que 281 operações realizadas em 2009 resultaram em 4.534 prisões, sendo 3.392 (75%) preventivas. O número é 14,2% maior do que o registrado em 2008, quando foram efetuadas 3.969 prisões, 2,3 mil delas na modalidade preventiva.

A PF também informou que foram realizadas 43 operações especiais de combate à corrupção, com objetivo de combater desvio de dinheiro público no País. Segundo a corporação, as investigações atingiram todos os poderes do Estado e resultaram na prisão de 386 pessoas, entre elas 83 servidores públicos.

Entre os destaques do ano estão as operações Castelo de Areia, que investigou crimes financeiros e lavagem de dinheiro supostamente cometidos pela construtora Camargo Correa, e a Caixa de Pandora, que investiga um suposto esquema de distribuição de propinas no governo do Distrito Federal.

Durante a apresentação dos resultados, o ministro da Justiça, Tarso Genro, evitou comentar a informação de que a PF teria apreendido na residência oficial do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, dinheiro cuja série numérica é a mesma de um lote de cédulas apreendidas em duas empresas acusadas de participar do esquema.

O montante teria sido encontrado pela PF durante a Operação Caixa de Pandora, que desmontou um esquema de corrupção envolvendo o governador, deputados distritais e empresários que prestam serviços ao governo do Distrito Federal. "Não posso fazer juízo de valor sobre a natureza das provas porque o inquérito ainda está em andamento", disse o ministro.