Lula: Serra está como o Corinthians, fica em primeiro mas não ganha

Portal Terra

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva minimizou nesta segunda-feira o alto nível de rejeição da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e afirmou que as pesquisas de opinião que apontam hoje vitória do governador de São Paulo, José Serra (PSDB), na corrida presidencial de 2010 não têm "nenhum valor" para o pleito. Em café da manhã com jornalistas, Lula chegou a comparar o governador tucano ao seu time do coração, o Corinthians, que "sempre está em primeiro, mas não ganha o campeonato".

- Desde que começou o meu segundo mandato, o Serra está em primeiro lugar. O Serra está como o Corinthians, sempre está em primeiro, mas não ganha o campeonato - disse o presidente.

Ao explicar sua própria trajetória como político, Lula afirmou que os levantamentos sobre intenção de votos, a quase um ano do dia das eleições, servem apenas como "fotografia" ou "estímulo", mas não como dado consolidado.

- A rejeição é um dado a ser analisado com muito carinho. Quando eu era candidato, eu tinha muita rejeição - afirmou Lula. - Tem cara que começa a eleição com 5% (de rejeição) e termina com 50% e tem político que começa com 40% e termina com 4%. Tem todo um processo a ser trabalhado - explica.

Defensor da candidatura do deputado Ciro Gomes (PSB) ao governo de São Paulo, e não como mais um concorrente na disputa presidencial, o presidente Lula disse que, por enquanto, não irá pedir que o parlamentar desista da disputa ao Palácio do Planalto, mas sinalizou que poderá conversar com Ciro no futuro caso a disputa comece a ficar desequilibrada pelo excesso de candidatos da base aliada.

- Eu tenho muito apreço pelo Ciro. É como se fosse um irmão - afirmou. - É um companheiro de primeira hora, de lealdade extraordinária. É óbvio que se ele entender que deve ser candidato, eu jamais me oporia, mas se eu perceber que o jogo não comporta mais de um candidato da base, eu não hesitarei em falar com ele - garante.