Ex-coronel da PM atira em 2 em festa maçônica em MT

Portal Terra

SÃO PAULO -

O coronel da reserva da Policia Militar João Bosco atirou nos maçons César Vidotto, coordenador de inclusão Digital da Secretaria de Estado de Trabalho, Emprego e Cidadania (Setecs), e José Dimas, por volta das 3h deste domingo, durante uma festa de confraternização de final de ano da Loja Maçônica Filhos de Hiram, no bairro Jardim Itália, em Cuiabá (MT).

Segundo informações da polícia, o próprio ex-coronel registrou boletim de ocorrência sobre o fato na delegacia. A assessoria de imprensa da Setecs informou que César Vidotto passa bem, está em casa e que foi apenas um tiro de raspão.

Sobre o que teria motivado os tiros ou se havia algum desentendimento entre o ex-coronel e Vidotto, a assessoria de imprensa da Setecs relatou que nunca houve briga ou rixa entre os dois. Vidotto é "Venerável Mestre" na loja maçônica.

"O coronel reformado saiu da festa, voltou e disparou vários tiros no local. Ele toma remédios controlados e está com depressão", afirmou assessoria de imprensa da Setecs sobre o caso. "O que houve foi um incidente."

O comandante-geral da PM, coronel Campos Filho, disse que não possui informações sobre o que aconteceu dentro da loja maçônica. "Ele (ex-coronel João Bosco) é da reserva há muitos anos. O que sei é que ele registrou boletim de ocorrência acompanhado de advogado", disse Campos Filho. Como o ex-coronel está aposentado, a ação judicial irá transcorrer como de um cidadão civil. O outro atingido pelos tiros, José Dimas, recebeu um tiro no tórax. Ele encontra-se internado no Hospital São Mateus.