Exército brasileiro negocia compra de sistema antiaéreo russo

Portal Terra

BRASÍLIA - O Exército Brasileiro negocia com a Rússia a aquisição de um sistema de defesa antiaéreo para o país, segundo o jornal Folha de S. Paulo desta quarta-feira.

De acordo com o jornal, caso seja concretizada, a aquisição pode mudar a capacidade de defesa do Brasil, além de elevar a "temperatura" na América Latina, em virtude do processo de armamento no continente gerando possíveis respostas dos Estados Unidos.

Nesta quarta-feira, acontece em Brasília uma reunião na qual técnicos russos explicarão melhor o funcionamento do sistema Tor-M2E, que é considerado um dos melhores sistemas deste tipo para abater "aviões, helicópteros, armas de alta precisão e mísseis, usando radar", diz o jornal.

O Brasil possui 200 canhões (projetados nos anos 50), 112 lançadores russos e outros franceses. - Como sabemos, nossas demandas de maior importância são grandes. Mas sim, do ponto de vista de defesa antiaérea, estamos desguarnecidos - disse o diretor de Material do Exército, general Sinclair Mayer. Ele afirmou que ainda não há recursos para a compra.

O sistema deve custar pelo menos US$ 300 milhões, mas segundo o jornal, pessoas próximas à negociação acreditam que créditos adicionais ou financiamentos de logo prazo podem ser incluídos no orçamento.