Queda de palco fere Requião

Jornal do Brasil

PAIÇANDU (PR) - O governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), se feriu ontem durante a queda do palco em que estava em Paiçandu, na região noroeste do estado. Outras 25 pessoas que estavam no palco também tiveram ferimentos leves.

A Polícia Civil analisa as possíveis causas do acidente. O investigador Antonio Carlos Ramos Pereira disse que partes do palco foram recolhidas para tentar descobrir o motivo da queda. Segundo ele, ainda é cedo para dizer se o problema foi só uma falha na viga de sustentação ou um eventual excesso de pessoas no palco. No entanto, o policial admitiu que havia uma aglomeração de pessoas em torno de Requião.

As pessoas foram se juntando em torno dele (Requião). Tanto que a parte do palco que desabou foi a parte na qual ele estava observou o investigador.

A Casa Militar do governo informou que suspeita que a queda tenha sido motivada por falha na sustentação da viga de aço.

Estamos aguardando a perícia criminalística, mas, em primeira avaliação, uma viga de aço cedeu e o palco desabou afirmou o secretário da Casa Militar, o coronel Washington Alves da Rosa.

De acordo com o governo do Paraná, ninguém se feriu gravemente com a queda do palco. Requião, por exemplo, sofreu apenas uma luxação no pé esquerdo. Os demais teriam sofrido cortes superficiais e escoriações. A assessoria de Requião informou que todos foram medicados em um hospital municipal e já foram liberados.

Também estavam no palco o secretário de Planejamento do Paraná, Ênio Verri, e os deputados estadual Nereu Moura (PMDB) e federal Odílio Balbinoti (PMDB). Verri sofreu uma luxação na perna e está em observação. Nereu Moura teve um corte na cabeça. Balbinoti sofreu uma luxação no ombro. (Com agências)