PR: polícia prende trio que portava metralhadoras, fuzis e granadas

JB Online

CURITIBA - Policiais civis da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) prenderam na madrugada desta quinta-feira (5) três pessoas com armamento pesado nas proximidades do Terminal do Cachoeira em Almirante Tamandaré, Região Metropolitana de Curitiba. Os presos têm envolvimento com o tráfico de drogas e são suspeitos de terem cometido vários crimes no sul do país. Foram apreendidos com o trio duas metralhadoras 9 mm, um fuzil AK 47 calibre 7,62, 1 pistola glock 9 mm com preparação para rajada (vários tiros), 1 barra de C4 explosivo, além de 303 munições para fuzil 7,62, 231 munições 9 mm, quatro granadas e quatro coletes balísticos.

Há indícios de que algumas das armas apreendidas com o trio tenham sido utilizadas na chacina que levou a morte de oito pessoas na Vila Icaraí no início de outubro e também na morte de um sargento da Polícia Militar em junho no bairro Santa Felicidade , explicou o delegado Renato Bastos Figueiroa. O delegado ainda informou que na casa de um dos suspeitos foram encontrados jornais do dia chacina.

As armas serão encaminhadas para perícia para confirmar a utilização nesses e em outros crimes. O delegado também afirmou que a Delegacia de Homicídios já foi acionada para verificar se houve envolvimento dos detidos na chacina.

A polícia está trabalhando dia e noite com trabalhos de inteligência e investigações incansáveis para solucionar crimes e tirar criminosos e traficantes das ruas. Esta foi mais uma demonstração de que a polícia trabalha ativamente para combater a criminalidade , declarou o secretário da Segurança Pública, Luiz Fernando Delazari.

Os presos se identificaram como Geovani Tomaz de Moraes, ngelo Cláudio Dias Nascimento e Douglas Adriano Paulista Isaias. No entanto, o delegado disse que a veracidade dos nomes está sendo investigada já que há suspeita de que não sejam os verdadeiros. O nome verdadeiro do identificado como Douglas já foi confirmado como Adriano Dias Paulista, 31 anos, foragido da penitenciária de Foz do Iguaçu, e com quatro mandados de prisão expedidos contra ele, por roubo e homicídio.

O fuzil, uma metralhadora, a pistola, as munições e granadas foram encontrados no interior de um veículo Honda Fit que estavam ocupados por Adriano (nome verdadeiro) e ngelo (nome em verificação). A metralhadora, parte das munições, o explosivo C4 estavam no interior da residência de Geovani (nome em verificação).

Não há como mensurar os crimes evitados com a prisão desta quadrilha, no entanto podemos dizer que com um aparato desse nível os detidos poderiam cometer diversos crimes que foram evitados , afirmou Figueiroa.

Ainda de acordo com o delegado as prisões e apreensões ocorreram após investigações que duraram cerca de cinco meses. Foi um trabalho intenso de inteligência dos nossos policiais que resultou na retirada de três grandes criminosos das ruas , declarou o delegado.

Os detidos foram autuados por porte ilegal de arma, munição e acessórios de uso proibido. As investigações continuam para verificar se as armas foram utilizadas nos crimes que vitimaram oito pessoas na Vila Icaraí e um sargento da Polícia Militar em Santa Felicidade no dia 25 de junho. Também será investigada a utilização das armas em outros assaltos e se há mais envolvidos no grupo. Os três detidos serão encaminhados para o Centro de Triagem II, em Piraquara.